• Quando o pagamento é o amor

    Quando o pagamento é o amor

    Dia 28 de agosto é o dia Nacional do Voluntariado

     Aquele trabalho que algumas pessoas desempenham único e exclusivamente com o objetivo de ajudar a quem precisa e assim contribui para um mundo mais justo e solidário. E sem receber nenhum tipo de pagamento por isso.

    O voluntariado, é isso. Um conjunto de ações de interesse social e comunitário em que toda a atividade desempenhada reverte-se a favor do serviço e do trabalho com objetivos de escolaridade, cívica, científicos, recreativos, culturais. Neste dia 28 de agosto celebramos quem faz de sua rotina, faz o bem sem receber nada em troca.

    É conceituada como uma profissão de prestigio, mas para algumas pessoas o “pagamento” é muito maior do que isso. Rute Bragio é uma dessas pessoas. Voluntária da Capelania e da Páscoa Solidária há mais de 10 anos, o que recebe em troca é o que faz todo o trabalho valer a pena. “Às vezes está tudo bem em nossas vidas e mesmo assim encontramos do que reclamar. Então vejo pessoas ali que estão felizes mesmo com todas as adversidades. Levamos conforto e acabamos sendo consolados”, comenta.

    A Capelania é um dos setores que mais recebem voluntários no Hospital Evangélico. Todos os dias, cerca de cinco a oito irmãos se unem ao Reverendo Caruso no desenvolvimento do trabalho espiritual através das visitas aos pacientes e seus acompanhantes. “É um trabalho espontâneo, voluntario que conta ponto para o hospital pois o paciente se sente melhor. É muito importante quando a gente pode ajudar ao próximo”, comenta o Reverendo.

    Quem sempre atende a um pedido especial, seja da Dra. Andressa Mussi ou da Dra. Sabina Aleixo é Ariane Oliveira, mais conhecida como Tina. Ela traz sua turma, seus cabelos rosas e toda sua alegria para animar algumas tardes em ocasiões muitos especiais do HECI. Para ela, realizar este trabalho, que antes era um favor, agora é uma missão pois ela faz como um grande amor no coração. “Realizar este trabalho edifica não somente aos pacientes, mas a nós também pois é extremamente lindo como ações assim alegram a todos, desde os pacientes, acompanhantes, funcionários, todos. É uma corrente do bem, do amor, todos juntos, lutando pela vida. Volto para casa cheia de gratidão”, disse.

    Além da Turma da Tina e dos irmãos da Capelania, o Hospital Evangélico também recebe regularmente a visita: da Turma da Alegria (da 2ªIgreja Batista), do Grupo Metamorfose, Forró Pé de Serra, Projeto Caminhos, Igreja Batista Renovada, Igreja Hebrom, Projeto Criança Feliz, do Coral Ônix, entre outros. Todos deixam uma contribuição que nós somos imensamente gratos, todos os dias.

    Fique sabendo!

    O trabalho voluntariado é regulamentado no Brasil pela Lei 9.608/1998. É considerado serviço voluntário “a atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza, ou a instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive mutualidade”