• Nefrologista do Hospital Evangélico explica sobre saúde renal da mulher

    Nefrologista do Hospital Evangélico explica sobre saúde renal da mulher

     Todos os anos, a Sociedade Brasileira de Nefrologia elege a segunda quinta-feira do mês de março como o Dia Mundial do Rim. Em 2018, este dia coincidirá com o dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher. Para unir as duas datas, decidiu fazer do tema deste ano ”A Mulher e a Doença Renal – Incluir, Valorizar, capacitar”. Em todos os lugares, é uma oportunidade de destacar a importância da saúde das mulheres, em particular, a saúde renal.

    Porém, o Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) antecipou essas comemorações e realizou, na manhã desta quarta-feira (07) uma palestra com o nefrologista Sérgio Damião que explicou as nuances do tema para um auditório em capacidade máxima. Segundo ele, não existem grandes diferenças no acometimento da doença renal crônica no homem e na mulher, mas no caso feminino há particularidades que devem ser chamadas atenção na prevenção desta doença.

    Uma dessas particularidades é a questão da fertilidade é a gravidez. A doença renal crônica (DRC) é considerada um fator de risco para a gravidez e uma causa de problemas de infertilidade. As mulheres com DRC têm um risco acrescido, tanto para a mãe como para o bebê. A gravidez numa mulher com DRC avançada pode ser mais complicada, com taxas mais elevadas de hipertensão e de nascimentos prematuros.

    Aproveitando a oportunidade, a equipe de residência nutrição e equipe de serviço social do setor de Hemodiálise também fez uma fala sobre o tema e ao final houve uma homenagem através de uma declamação especial de poesia feita pelo poeta e parceiro do Hospital Paulo Simões.