• Hospital Evangélico abre Outubro Rosa com exposição fotográfica

    Hospital Evangélico abre Outubro Rosa com exposição fotográfica

    Por todas as partes do planeta, a cor do momento é o rosa em alusão ao mês de conscientização da importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, o tipo que mais acomete mulheres em todo mundo. E o Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI), como em todos os anos, preparou uma programação recheada de eventos e ações para tratar do assunto de forma descontraída, bonita e alegre.

    Nesta sexta-feira (05) acontece a abertura oficial da Campanha Outubro Rosa, às 9h30, no auditório do Heci, com o lançamento do projeto fotográfico “Estrelas do GAPCCI”. Pacientes posaram para as lentes de nove fotógrafos profissionais de nossa sociedade (Thiers Turini, Dimas Jr., Wallace Hull, Érika Medeiros, Jonathan Lessa, Rafael Duarte, Márcia Leal, Ludmilla Oliveira e Marcela Marangoni).

    Já veterana em exposições fotográficas no Hospital Evangélico (essa é a terceira), a fotografa Márcia Leal é experiente em fotografar as pacientes e conta que sempre se sente muito feliz com a relação às suas modelos ao se verem retratadas por suas lentes. “Eu fotografei a Camila, uma moça linda que ficou muito impressionada e contente com a sua produção. O sorriso e alegria dela em se ver toda arrumada foi o que bastou para mim. O voluntariado é isso. É ver que o bem que você faz para outras pessoas vai além do que você realmente faz. No meu caso, a fotografia,”disse.

    Para ela, o projeto é muito bacana porque consegue mostrar as pessoas através de um novo olhar, diferente da doença tão cruel ao qual elas estão enfrentando. “Muitas pessoas, principalmente mulheres se escondem por conta de todo o processo que acontece envolvendo o tratamento. O projeto Estrelas do GAPCCI vem valorizar as pessoas, mostrar que elas são lindas, por dentro e também por fora,” comentou Márcia.

    Para Camila Marvilla Ferreira foi uma grande felicidade ser convidada para o projeto.  “Nunca imaginei que poderia fazer parte dessa campanha. Eu me senti tão maravilhosa por saber que estaria ajudando aqueles que estão precisando, assim como eu também já precisei da ajuda das outras pessoas. Na hora que me fizeram o convite, eu não pensei duas vezes antes de aceitar”.

    “A campanha também me motivou muito a incentivar as pessoas que também estão passando por esse tratamento tão forte, a ver que em meio a tantas coisas ruins a gente não pode desistir de nada”.

    Cada profissional retratou um paciente em variados cenários. O Willian Raposo foi retratado pelo fotógrafo Jhonatan Lessa e ficou muito feliz com o resultado. “O diagnóstico da doença é um baque para a pessoa e o tratamento com a quimio, devastadora para auto-estima e imagem pessoal. Então um projeto bacana como este permite que a gente se veja bonito novamente em uma fotografia, isso te impulsiona a ser cada vez mais forte”, disse.

    No próximo dia 11, acontece a tradicional caminhada que promete mais uma vez pintar o centro da cidade de rosa chamando atenção para a causa. A saída será às 08h da Praça de Fátima e os 100 primeiros ganharão a camisa do evento.